The Other Side Of Girl Power


Follow Fine Alchemy:  Facebook // Instagram // Pinterest // Bloglovin  

 Ler em Português      Read in English

Durante meses, que juntos dão um total que ronda os 2 anos, tenho ouvido incessantemente a expressão "girl power" e sinto que tem existido uma grande abertura nunca antes vista na sociedade. Para mim parece ser uma época de revolução e de luta! Assumo-me como uma feminista (e por o assumir não quer dizer que esteja contra os homens, o que é assumido muitas vezes), acredito que devemos ter todas e todos igualdade de direitos (sem esquecer os salários e também os deveres) e, lá porque muitas pessoas nos acham seres frágeis e instáveis, somos sim seres muito fortes e persistentes naquilo que queremos para as nossas vidas. Digo pessoas, porque acredito que essas "pesssoas" são de todos os gêneros. E nessas pessoas vejo um grande problema que tenho com muitos artigos, histórias e lições que ouvimos hoje em dia em torno do feminismo e das mulheres estarem unidas.

Nós, mulheres, lutamos por um mundo feito de igualdade e no qual assumimos os nosso direitos bem merecidos, mas por vezes... não são os homens que nos metem abaixo, mas sim outras mulheres. Eu percebo que um movimento com tanta força faça-nos sentir que efetivamente entre mulheres vamos conseguir reunir o poder necessário para derrubar barreiras, mas em paralelo o mesmo movimento esconde uma realidade que se passa diariamente no nosso mundo: existem muitas mulheres a trabalharem e a porem abaixo outras mulheres. Se calhar podemos tratá-las como "tóxicas", mas existem! Desde o aspecto físico, até à situação financeira ou pessoal, sem esquecer o lado profissional... eu vejo e ouço sempre à minha volta mulheres quase que a derrubarem não barreiras, mas sim outras mulheres.

Em conversa com uma amiga, comentava que 70% , talvez 80%, da minha vida pessoal e profissional desenrolou-se num ambiente feminino. Mas a percentagem nem é o mais importante, o que interessa mesmo é que a maioria da minha vida fez-me lidar, conviver e viver com mulheres (na altura meninas ainda até) e... foi inevitável ao longo dos anos até à atualidade desenrolarem-se dramas, problemas e até discussões. Muitas dessas situações desenrolaram-se devido ao facto de que.. certas mulheres não se apoiam, não se estimulam, não se respeitam. Estamos a falar de egos, de pessoas que não querem ver outras brilhar, de inveja, de má língua e de farsa por detrás de uma máscara de simpatia, de comentários desnecessários sobre a aparência, de jogos de interesse... Vamos esclarecer algo, uma pessoa pode e tem o direito de não gostar doutra, mas as situações de que falo são de puro ódio, inveja e talvez de muito tempo em mãos, onde o foco passa a ser simplesmente a vida dos outros e como a tornar uma miséria.

Desde que me lembro, eu acredito que unidos somos melhores, independentemente de gêneros ou orientações, a união faz a força! O que não consigo acreditar é que no meio de tanta propaganda ao direitos das mulheres, existindo alguns debates que até enfraquecem o papel do homens perante a sociedade, raro ou nunca se fala que... infelizmente existem tantas mulheres que lutam umas contas as outras, tudo pela felicidade de as meter abaixo, de as ver mal... Pergunto-me, como queremos evoluir e lutar por direitos que merecemos se um grande problema vive em nós? Como é possível nos dias de hoje ainda existirem "jogos" de ódio entre mulheres? Não consigo entender. Mas também não consigo entender como no meio de tanta propaganda é raro se falar deste grande problema. É fácil falar de evolução, mas concretizá-la efetivamente passa por muito daquilo que somos e daquilo que estamos dispostos a melhorar/alterar em nós mesmos e na sociedade! Não podemos gritar "girl power" se somos como essas mulheres que considero "tóxicas", isso é simplesmente gritar em vão e no fundo é o oposto de evolução, é contra evolução, porque o problema vive ainda em nós! E vocês? Já pensaram nesta questão?

Comments

  1. such a great blogpost, thanks for sharing your point of view! :)


    Get some ootd inspo, check out my latest blogpost
    --> http://evaredson.blogspot.it/2018/01/the-best-of-altaroma-fashion-week.html#comments

    xx Eva

    ReplyDelete
  2. obrigada pelo comentário <3
    tens a mesma opinião que eu e este post está mesmo muito bom, gostei :)

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ReplyDelete
  3. Muito obrigado <3

    Concordo plenamente com a tua opinião. Acho que as mulheres podem, efetivamente, mudar o mundo. E devem fazê-lo. Contudo, só acho que se devam unir mais!

    NEW REVIEW POST | TWO PRODUCTS MY HAIR HAS LOVED IT! <3
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, eu acho que temo tudo para mudar o mundo e conquistar os direitos que merecemos. Acho também que, essa luta é de homens e mulheres, estão a surgir inclusivamente mais casos de homens a falar publicamente de situações que enfim.. não consigo entender por vezes a mente humana! Mas sem dúvida, só conseguimos todos, mulheres e homens, com união! :) Beijinho*

      Delete
  4. You wrote this so well! I like this post so much, and I agree with you, the union makes the force! <3
    I follow your lovely blog, would you follow me back so we can keep in touch?
    kisses!

    Latest post

    ReplyDelete
    Replies
    1. Thank you so much, I was soo affraid to publish this one!
      I followed back :D Kiss*

      Delete
  5. Concordo com a tua opinião, de facto ha muito esse ambiente tóxico entre mulheres. Mas também acho que o movimento feminista tem sido muito mal interpretado. Penso, que nos últimos tempos, há quem se esqueça que feminismo se trata apenas de uma procura de igualdade de género, não de um exagero de sobreproteção da mulher, porque como bem disseste somos fortes e lutamos.

    Beijinhos e obrigada pela opinião.

    https://glitter-cloud.blogspot.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, existe também esse lado em que as pessoas não entendem bem o que feminismo é! Eu concordo plenamente que as mulheres ou homens falem de abusos e assédio publicamente, e acho que isso mostra que feminismo é transversal, não é necessariamente algo relacionado só com mulheres! É uma luta pela igualdade! Simplesmente, deviamos unir-nos mais, deviamos lutar juntas e não umas contra as outras! :S Beijinho*

      Delete
  6. Tens tantas razão! Também me assumo como feminista, mas isso quer dizer que, juntamente com outras mulheres, quero que a sociedade dê o devido valor ao nosso género... e, repito, juntamente com outras mulheres - devemos apoiar-nos mutuamente, pois essa é a única maneira de crescer. Adorei o conteúdo do teu blog, já segui!

    Beijinhos,
    www.the-mjournal.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. É exactamente esse o meu pensamento! Mais do que nunca devemos estar unidas, juntarmo-nos e apoiarmo-nos. Não precisamos de cultivar um problema em nós que se alimenta de dramas, de observações escusadas e de comentários sobre o aspecto físico das pessoas! Enfim, espero mesmo que isto mude! :) Segui de volta também! Obrigada*

      Delete
  7. Tal e qual. Neste caso, todos os casos de chatices no trabalho, na escola ou até mesmo em grupos de amigos foram sempre com mulheres. Quando me sinto rebaixada, é por mulheres... A verdade é essa, nós não nos unimos, há realmente muito pouca união e a verdade é que também vejo pouca gente a querer mudar isso.

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu entendo bem do que falas, porque já sofri imenso nas mãos de outras raparigas ou mulheres (se formos a pensar em idades, já eram maduras o suficiente) e isso trouxe-m problemas psicológicos! É simplesmente algo que me tira do sério, acho que devíamos mesmo unir-nos! Vamos ver o que o tempo faz a esta questão! Beijinho*

      Delete
  8. adorei que desses luz a este tópico!
    O meu ponto de vista foi desde sempre muito irrealista, porque para ser honesta, cresci numa família onde (em ambos os lados materno e paterno) não existem, ou pelo menos nunca convivi com mulheres "submissas".
    E curiosamente, todas as figuras de autoridade com que cresci ( desde professores, diretores e até mais tarde chefes de escritório e equipa) foram mulheres.
    Só mesmo quando comecei a ganhar maturidade e a compreender como as coisas são é que vi que estava a viver numa "bolha da inocência" e que o mundo não era como a minha vida - comecei a aperceber-me aos poucos, que nas casas dos meus amigos as coisas nem sempre funcionavam como na minha, comecei a aperceber-me que certas pessoas esperavam de mim atitudes e comportamentos diferentes.

    E uma das coisas que acho mais relevantes é precisamente o valor que a educação tem e como pode mudar a dinâmica social.

    Uma das coisas que consigo ver agora é que vejo que quando somos mais crianças existe muito a ideia de que as meninas são mázinhas. E acho que a razão pela qual "as meninas são mázinhas" é precisamente o que tu referiste, em relação ao ódio entre mulheres, por assim dizer.

    Acho que talvez inconscientemente, algumas meninas são ensinadas a verem-se umas às outras como competição - beleza, inteligência, amizades, por tudo, mesmo. Mas os meninos não. Os meninos são ensinados a jogarem futebol, em conjunto, em equipa. Okok, estou a exagerar um bocadinho nesta última parte, mas acho que me estou a fazer entender.
    Acho que se as meninas fossem ensinadas a jogar todas futebol, em equipa e a entreajudar-se, não haveria tanto "girl on girl hate", por assim dizer.

    Bem, desculpa lá o comentário gigante, mas entusiasmei-me!
    ótimo artigo, continua assim :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não tens de pedir desculpa pelo comentário, eu acho óptimo quando comentam da forma que comentaste, prefiro isso a comentários pequenos que nada dizem! Eu entendo o que queres dizer, não exageraste, eu entendi! E sim é verdade! Nós até desde miúdas vemos filmes da Disney e temos Barbies, que no fundo fazem-nos entender que tens de ser bonita! Acho também de depende muito da educação que os nossos pais e família nos dá também! Somos influenciados pelo ambiente em vivemos. Desde a família até à escola, nós somos influenciados. Eu ainda me lembro de na escola por me afastar de pessoas que estavam sempre a falar doutras pessoas, esse grupo resolveu-me criar problemas a mim... e aí viu-se exactamente a atitude má dessas pessoas e o porquê de me querer afastar! Noutro caso, outra rapariga teria voltado ao grupo para ser aceite e seguir as atitudes impostas por ele! Enfim, coisas...já me estou a perder no assunto! O que te posso dizer, é que tive muito receio de publicar este artigo, porque é controverso, sobretudo com estas vagas de feminismo e girl power. Mas acho que essas comunidades por vezes estão a atirar areia para os olhos das pessoas, visto que existe um problema de união no seu seio que nunca é pensado ou resolvido! Mais uma vez obrigada pelo teu comentário :D Beijinho*

      Delete
  9. Excelente post. Infelizmente acontece muito...as mulheres sao as primeiras a mandar as outras abaixo
    Beijinho
    Blog ChocoPink / Instagram / Facebook

    ReplyDelete
    Replies
    1. É um grave problema que nunca ouvimos falar aquando deste movimento de feminismo e girl power e devia ser falado publicamente ou até estudado! Beijinho*

      Delete
  10. Ana....agora é que disses-te tudo! Acho que hoje, não irei ler post que me faça pensar tanto
    é um tema que costumo pensar, e quando olho à minha volta, as pessoas que já me fizeram mal, nem sempre foram homens, mas sim mulheres, invejosas, mal-amadas, é o diz que disse...entre homens não vejo isso, pelo menos não como nas mulheres.
    Odeio grupinhos, fujo disso, pois só dá chatisses e confusões...
    mas pronto, assim como existem pessoas más, também existem pessoas boas :)
    BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oh, eu bem sei do que falas porque também sofri muito nas mãos doutras mulheres! E claro, não quero generalizar de todo, eu tenho praticamente só amigas e... nunca tenho problemas com elas! Mas existem outras mulheres com quem lidei, estudei, trabalhei... que infelizmente criaram problemas que ainda hoje olho para trás e nunca conseguirei perdoar nenhuma delas! É triste, e eu sei que devemos avançar na vida, mas... há coisas que nos marcam e não há volta a dar! Beijinho e obrigada pelo teu comentário! Ao ler o teu e os restantes comentários percebi que fiz bem publicar o artigo apesar de todo o receio que sentia :D *

      Delete
  11. Sempre estive mais dentro do grupo de rapazes por achar as mulheres muito "tóxicas" e intriguistas entre si. Há sempre um comentário ofensivo quando estamos com mulheres, mesmo que não seja por mal. Sempre nos criticam como nos vestimos, se fizemos a depilação ou não, se estamos maquilhadas ou não e isso simplesmente para mim não é de maneira nenhuma apoiarmos-nos umas às outras. Há muita desunião no que conta a mulheres com mulheres e é uma pena ser assim, mas a sociedade atual já está moldada e dificilmente mudará nestes anos que nos esperam. Estou atualmente numa turma somente de rapazes e apesar de ter feito um drama no inicio, vejo agora que não queria de jeito nenhum que tivesse sido diferente. ótimo artigo! beijinhos <3

    www.carolinafranco.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu acho que nunca tive um grupo só de rapazes amigos. Existiam sempre raparigas, e sinceramente... eram que criavam os dramas todos! Os dramas entre homens eram mais directos, e questões de lealdade por vezes. Mas entre mulheres, tudo é tema para dar cabo mentalmente doutra mulher... então quando se juntam contra alguém meu deus! Sim, às vezes ao início não entendemos o porquê das coisas mas no fluir de tudo entendemos que foi para o melhor, como no teu caso! Fico feliz que estejas num ambiente anti-dramas! :D Beijinho e obrigada! :D*

      Delete
  12. Ótimo texto.

    O Blog da Fênix agora é Cobaia Amiga! Para comemorar a mudança estou sorteando um presentinho para uma leitora lá no blog: http://www.cobaiaamiga.com/2018/01/sorteio-kit-cabelos.html

    ReplyDelete
  13. Não poderia estar mais de acordo. Sinceramente não me considero feminista (mas apoio e luto pelos direito) porque a meu ver estes últimos anos a definição da palavra tornou-se outra.
    Tive sorte, no tempo da escola, estar sempre em turmas que tinham mais rapazes do que raparigas e sempre demos bem porque éramos "iguais". Mas em contexto de trabalho as coisas mudaram. Falam mal, espezinham, criticam e nem um braço a torcer dão.
    Sinceramente vejo-me mais a trabalhar em coisas de "homens" do que o restante ahaha

    Beijinhos,
    DEZASSETE | INSTAGRAM

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pois, eu senti sempre na pele, tanto na escola e na universidade como depois no trabalho! E francamente não entendo! Finalmente reuni um grupo de pessoas à minha volta que apoiam-se e não são pessoas de fazer comentários sobre as outras, ou se fazem, conhecem as pessoas e têm factos concretos para não gostar dessa pessoas. Mas... acho que mesmo que às vezes existem ainda muitas crianças que só gostam de provocar problemas! :c Beijinho*

      Delete
  14. E verdade Ana concordo contigo...as muitas mulheres que tem inveja das outras mas nao fazem nada para ser igual ou melhor que elas... por isso a essas pessoas nao ha k lhes dar atencao...ah sim que nos juntarmos aquelas que lutam para todos os dias ser melhores... eu como mulher tenho muito orgulho em ver uma mulher bem sucedida e acho que todas nos deveriamos fazer o mesmo...

    Beijinhos

    Www.moreeli.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pois é como eu! Eu tenho conhecidas que criaram os seus próprios trabalhos e fico feliz por estarem felizes a criar as suas próprias coisas! Mas existem sempre outras mulheres ao virar da esquina que têm inveja, desejam mal e... até quando queres falar com elas a pedir conselhos, elas dizem não, não querem revelar nada com medo que faças o mesmo! Enfim, podia enumerar mais coisas, porque situações destas não me faltam, mas...acho mesmo meu mau mulheres deste gênero ainda dizerem que são girl boss, girl power... que acreditam no feminismo, quando em atitudes, bem... ficam muito longe do que era esperado! :s Beijinho*

      Delete
  15. Adorei este teu post e partilho da tua opinião. A mulher tem cada vez mais poder nos diversos mundos que enfrentamos e isso é ótimo! :)

    Blog ♥ Facebook ♥ Instagram ♥

    ReplyDelete
    Replies
    1. É óptimo sem dúvida, e por isso é que devíamos ser mais unidas! Infelizmente, não é isso que acontece! :s Beijinho*

      Delete
  16. adorei o teu blog! ganhaste uma nova seguidora!
    passa no meu e diz o que achas!
    beijinhos
    http://eyeelement.blogspot.pt

    ReplyDelete
  17. Concordo plenamente contigo, a união faz a força. Admito que não é algo sobre o qual já tinha pensado muito mas entendi perfeitamente o que escreves e agora quanto mais penso mais sentido faz. União precisa-se, urgentemente!
    Beijinhos <3, www.thefancycats.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, a união faz a força! Temos de todas ser mais unidas! Beijinho*

      Delete
  18. I love the way you have written this post. I think we being together and helping one another makes us extra powerful.

    www.fashionradi.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Thank you so much! Yes, we should be even more together! Kiss*

      Delete
  19. Concordo em pleno, muitas vezes as mulheres são as suas piores inimigas, nunca consegui perceber bem a razão para isso porque parece que entre os homens há uma lealdade geral, mas as mulheres raramente se une e se apoiam umas às outras.

    MRS. MARGOT

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nem eu, mas começa a ser frustrante toda esta situação entre mulheres! A sério que começa! Beijinho e obrigada pelo comentário :)

      Delete
  20. Such an interesting article, Ana! I totally agree with you, I don't know why sometimes the term feminism gets so complicated, when in fact it is so easy to learn and understand and it is something that we have to practice in each of our actions, with women and also eliminating macho attitudes even with men, not only with women.

    With this big topic over the table, it was obvious that many brands have taken part of the issue from a more commercial perspective but without having a true awareness of what it means to fight for the rights of women around the world.

    Pablo
    HEY FUNGI 

    ReplyDelete
    Replies
    1. My big problem is exactly that, people and brands say they are fenimists yet they don't understand the meaning behind it. And it's easy from time to time to find those people and brands saying things and acting like they aren't feminists! If they don't understand the meaning, they should stop saying they are girl power, girl boss..whatever they think they are! And honestly, I see so many women attacking men and... we are the worst even to ourselves... so, we have a big problem inside the feminist community! :S

      Delete
  21. Adorei o post! Concordo totalmente contigo! O Feminismo não é só uma coisa de mulheres! Às vezes está associado apenas a ser uma luta de mulheres o que a meu ver não tem de ser. É igualdade entre os géneros, raças, etnias e nacionalidades independentemente de tudo.
    Em relação ao que falavas, infelizmente, muitas vezes são as próprias mulheres que mandam a luta abaixo :( Não sei porquê que o fazem.

    Blog: http://bolacha-mariaa.blogspot.pt/
    Projeto: http://ajudaoplanetaesalvaomundo.blogspot.pt/

    ReplyDelete

Post a Comment